Como comer bem diante de alimentos cada vez mais caros

desafio-alimentos-caros

Todos sabemos que os últimos tempos são desafiadores para a humanidade como um todo, até mesmo para comer com saúde

A pandemia e as interrupções das cadeias produtivas afetou setores da economia e pessoas de formas diferentes. Contudo, ainda podemos dizer que todos sentiram alguma forma de impacto. 

Isso é muito fácil de observar na questão dos preços. Tanto de bens de consumo em geral, mas principalmente dos alimentos essenciais da dieta do brasileiro.  

A disparada dos preços

De acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) do IBGE, apenas nos últimos quatro anos houve uma média de aumento de mais de 180% nos alimentos básicos. 

Produtos como Óleo de soja, feijão, batata, cebola, café e laticínios são os que mais puxam esse Índice para cima.  

Só para se ter uma ideia, dos 10 alimentos que mais encareceram, 8 estão na lista dos alimentos que fazem parte da cesta básica brasileira. 

A grande pergunta que fica para as pessoas é: Como contornar essa situação sem comprometer a minha saúde e o meu bolso? 

Pode contar com a gente, pois hoje nós vamos trazer as três melhores dicas para você! 

Dicas comer com saúde de forma barata 

1) Alimentos da safra 

Muitas pessoas não sabem disso, mas uma das dicas mais legais para quem quer comer bem, e ainda economizar, é procurar as chamadas frutas, verduras e legumes da estação. 

Às vezes chamados também de alimentos da safra, esses vegetais, além de mais baratos, também são mais nutritivos e saborosos. 

Isso acontece porque cada vegetal tem uma estação “certa” do ano para ser semeado, cultivado e colhido. E quando consumimos nossos alimentos na estação correta, o seu custo de produção é mais barato. Isso já que não será preciso o uso de técnicas avançadas de cultivo para crescerem em estações diferentes das que crescem naturalmente. 

Outro ponto importante, é que devido às facilidades de cultivar um alimento em sua estação natural, as lavouras levam uma quantidade significativamente menor de agrotóxicos, garantindo assim, maior pureza nos alimentos. 

2) Proteínas alternativas, baratas e saudáveis. 

A carne vermelha é um dos itens que mais pesam no bolso do brasileiro. Embora seja uma paixão nacional, é possível fazer a sua substituição por outras fontes de proteínas, que são mais baratas e igualmente nutritivas. 

A opção mais próxima seria substituir por carne de frango ou ovos, mas também podemos encontrar outras alternativas. 

Para pessoas que desejam parar de comer carne ou produtos de origem animal, o mais indicado é fazer a substituição por outras fontes de proteína que possuem origem vegetal. 

Como exemplos podemos citar feijão, lentilha, soja, grão de bico, ervilha, brócolis e quinoa. 

3) Aproveite os alimentos por inteiro 

Uma outra dica muito interessante, e que deveria ser adotada até por quem não está pensando em reduzir custos com a alimentação, é a de utilizar o alimento por completo, aproveitando todas as partes que ele tem para oferecer. 

Talos e folhas de vegetais como cenoura e beterraba são exemplos de alimentos que normalmente as pessoas jogam fora, mas que possuem alto valor nutritivo. 

Outras frutas e legumes, como a batata por exemplo, também podem ter suas cascas aproveitadas. Inclusive essas podem ser preparadas junto com o restante do vegetal. 

Outro ponto, é em relação a partes comprometidas do alimento. Ao invés de descartar todo o vegetal, é possível cortar apenas a parte danificada e consumir o resto. 

A necessidade de uma alimentação balanceada 

Uma alimentação balanceada é um dos grandes pilares de uma vida saudável.

A máxima que diz “Nós somos aquilo que comemos” é uma grande lição para vida, pois a nossa alimentação é a base fundamental da nossa saúde, e sem ela, todo o nosso corpo é impactado. 

Por mais que o momento atual seja de grande dificuldade financeira para a maior parte das pessoas, ainda vale a pena investir tempo e esforço para preparar refeições saudáveis. 

Esperamos que esse texto possa servir como inspiração para você adotar, ou manter, uma boa alimentação em sua vida

Se você desejar aprofundar mais nesse tema para comer com saúde, nós temos outros textos como esse em nosso blog, ou se desejar receber mais orientações e dicas sobre alimentação e vida saudávelbaixe nosso aplicativo gratuitamente. Lá, você vai encontrar não apenas um plano alimentar completo para seguir, como também atividades físicas orientadas, lembretes de hidratação e atividades de bem-estar e saúde mental. 

Veja também

Solicitar uma demonstração